quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Auto-hemoterapia como adjuvante no tratamento de mastocitoma em cão: relato de caso

O mastocitoma é uma neoplasia cutânea maligna de mastócitos (Souza et al., 2006), sendo o segundo tumor mais comum no cão. Nos caninos, aparecem mais frequentemente nos membros, abdômen, tórax e cabeça (Souza et al., 2006; Ferreira et al., 2008; Torres Neto, 2008).

O diagnóstico do mastocitoma é realizado por exame citológico (Pires et al., 2007; Rosseto et al., 2009) e/ou histopatológico (Costacasagrande et al., 2008; Ferreira et al., 2008; Furlani et al., 2008).

No tratamento usa-se excisão cirúrgica (Costacasa-grande et al., 2008), quimioterapia e associação dos dois métodos (Costacasa-grande et al., 2008; Furlani et al., 2008).

A auto-hemoterapia é uma técnica usada com sucesso no tratamento de papilomatose canina (Cesarino et al. 2008) e bovina (Silva et al. 2004), provavelmente pelo aumento da imunidade orgânica (Paradysz et al., 1998). A técnica possibilitou redução de massas neoplásicas em cães (Drumond, 2009).

Relato do caso

Com queixa de nódulos pelo corpo, foi atendido no Hospital Veterinário da Universidade Federal do Piauí um cão macho, sem raça definida, seis anos de idade, 28kg, apresentando várias massas tumorais cutâneas, localizadas: na pálpebra superior direita (Figura 1a), no prepúcio l (Figura 1b), na bolsa escrotal (Figura 1c), na região abdominal lateral e membros pélvicos.


O hemograma e o exame radiológico não apresentaram anormalidades. Solicitou-se exame citológico cuja conclusão foi mastocitoma grau I. O exame revelou células bem diferenciadas, com granulações evidentes, havia anisocitose discreta e ausência de mitoses (Figura 2).



Como as massas foram consideradas inoperáveis, iniciou-se AHT, a qual foi realizada semanalmente, injetando-se nos músculos glúteos 10 ml de sangue (sem anticoagulante), retirados da jugular. A injeção foi feita imediatamente após a retirada.

Após a primeira aplicação, já se observou redução das massas (Figura 1d e 1e) e cicatrização da úlcera escrotal (Figura 1f). Depois de seis sessões semanais de AHT, várias massas tumorais regrediram significativamente de tamanho e algumas desapareceram completamente. Após essas seis aplicações de AHT, o proprietário abandonou o tratamento, mas retornou um mês após porque o animal piorou.

O cão foi submetido a ablação da bolsa escrotal e retirada de duas massas muito grandes (uma na região abdominal lateral e outra no membro pélvico esquerdo). O animal se recuperou bem no pós-operatório e as sessões semanais de AHT foram retomadas até os dias atuais. Desde o diagnóstico até o relato já se passaram cinco meses.

Discussão e conclusão

Como no caso do animal apresentado, a maioria dos trabalhos consultados refere os cães sem raça definida como os mais afetados pelo mastocitoma, com frequências de 26,15% (Costa-casagrande et al., 2008), 36,37% (Furlani et al., 2008) e 42,86%) (Pires et al., 2007). No entanto, discute-se a possibilidade destes animais serem mais frequentes nos atendimentos (Ferreira et al., 2008), como
acontece no serviço onde o animal foi atendido.

A maior proporção de cães que apresentam mastocitoma está entre 8 e 9 anos (Ferreira et al., 2008; Furlani et al., 2008; Pinczowski, 2008), porém, animais jovens podem ser afetados (Pinczowski, 2008), como o cão desse relato.

Em relação ao sexo, estudos brasileiros são contraditórios, apontando frequência maior em fêmeas (Ferreira et al., 2008) e em machos (Pires et al., 2007). O caso em questão ocorreu em um macho.

Embora as massas solitárias sejam mais comuns (Torres Neto, 2008), esse cão apresentou múltiplas massas, o que pode piorar o prognóstico (Furlani et al., 2008). A localização das massas
observadas no caso, nódulo na região da cabeça (pálpebra), massas na região do prepúcio e escroto, é citada com frequência pela maioria dos autores (Souza et al., 2006; Ferreira et al., 2008; Torres Neto, 2008).

O exame citológico, utilizado neste caso (Figura 2) é suficiente para diagnosticar este tipo de neoplasia (Pires et al., 2007; Rosseto et al., 2009) e também para graduar o tumor (Furlani et al., 2008; Torres Neto, 2008).

Embora o tratamento cirúrgico seja recomendado por ser curativo (Furlani et al., 2008), no caso em questão, a cirurgia não foi realizada no primeiro atendimento devido à grande quantidade de massas e à baixa malignidade. Além disso, a necessidade de se retirar margens de segurança amplas (Thamm e Vail, 2007) tornou inviável o procedimento cirúrgico imediato.

A retirada das massas prepuciais (Figura 1e) com as margens necessárias provavelmente produziriam exposição peniana, exigindo penectomia e uretrostomia. A retirada da massa palpebral (1c) com as margens de segurança recomendadas provocaria exposição do globo ocular e possível enucleação. Desta forma, optou-se por um tratamento alternativo que possibilitasse a redução das
massas (Drumond, 2009).

A quimioterapia, também indicada em mastocitomas (Costacasa-grande et al., 2008; Furlani et al., 2008) poderia ser utilizada neste animal. No entanto, no primeiro momento, optou-se por não usar medicamentos para que se pudesse observar o efeito da AHT sem interferências.

A opção pela AHT se deu em razão dos resultados favoráveis dessa terapia em outros tipos de neoplasias em animais (Silva et al., 2004; Cesarino et al., 2008; Drumond, 2009). Uma semana após a primeira aplicação (na segunda aplicação), observou-se que a úlcera do escroto cicatrizou (Figura 1b), a massa palpebral apresentou redução (Figura 1d) assim como as do prepúcio (Figura 1f). Provavelmente a AHT funcionou como um estimulante imunológico (Paradysz et al., 1998).

Atualmente (desde o diagnóstico até os dias atuais se passaram cinco meses), o cão está clinicamente bem (Figura 3), tendo sido realizada a sexta sessão de auto-hemoterapia (com intervalos semanais) após a cirurgia. Algumas massas tumorais permanecem, mas estão pequenas e não causam alterações patológicas sistêmicas. O animal tem boa qualidade de vida e o proprietário está satisfeito com os resultados.



Considera-se que o tratamento com auto-hemoterapia auxiliou sobremaneira na sobrevivência do animal. Ressalta-se o fato de que animais com múltiplas massas como esse cão têm prognóstico desfavorável com baixa sobrevida (Furlani et al., 2008).

Ana Maria Quessada,* Ciro José Sousa de Carvalho,** Rafael Norberto de Oliveira,*** Paulo Marques Costa,****
Sammya Roberta de Vasconcelos Barbosa,**** Silvana Maria Medeiros de Sousa e Silva*

* Departamento de clínica e cirurgia veterinária, Centro de Ciências Agrárias (CCA), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Universitário, 64.049-550, Teresina, PI. A quem enviar a correspondência: E-mail: quessadavet@gmail.com

** Pós-graduação em Ciência Animal, UFPI, Campus Universitário, 64.049-550, Teresina, PI.

*** Autônomo. Teresina, PI.

**** Hospital Veterinário Universitário, CCA, UFPI, Campus Universitário, 64.049-550, Teresina, PI.










Referências

CESARINO M., ÁVILA D.F., FERNANDES C.C., SILVA C.B., SCHERER D.L., DIAS T.A.; MENDONÇA C.S., CASTRO J.R. Efeito da autohemoterapia associada com clorabutanol no tratamento da papilomatose oral em cão (Canis familiaris) – Relato de caso. In: SEMANA CIENTÍFICA DE MEDICINA VETERINÁRIA DE UBERLÂNDIA, 20., 2008, Uberlândia. Resumos...Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, p. 62. Disponível em: http://www.famev.ufu.br/documentos/anais_secivet_2008.pdf. Acesso em 20 dez 2008.

COSTA-CASAGRANDE, T.A.; ELIAS, D.S.; MELO, S.R.; MATERA, J.M. Estudo retrospectivo do mastocitoma canino no serviço de cirurgia de pequenos animais – Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Archives of Veterinary Science, v. 13, n. 3, p. 176-183, 2008. Disponível em: <http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/veterinary/article/viewFile/11667/9797>. Acesso em 02 set. 2009.

DRUMOND, K.O. Auto-hemoterapia, vincristina e associação dos dois tratamentos no tumor venéreo transmissível canino. 2009. 82 p. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal)–Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2009.

FERREIRA, K.C.R.S.; OLIVEIRA, L.O.; OLIVEIRA R.T.; GOMES, C.; TOURRUCÔO, A.C.; FARAON, A.; CARDOSO, C.S.; FERNANDES, A.O.; GARCEZ, T.N.A.; COELHO, A.J.A. Estudo retrospectivo de cães acometidos por mastocitoma cutâneo atendidos pelo serviço de oncologia veterinária do Hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no período de maio de 2004 a junho de 2008. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, Gramado, 35., 2008. Disponível em: <http://www.sovergs.com.br/conbravet2008/anais/cd/resumos/R0672-1.pdf.> Acesso em 22 set. 2009.

FURLANI, J. M.; DALECK, C.R.; VICENTI, F.A.M.; DE NARDI, A.B.; PEREIRA, G.T.; SANTANA, A.E.; EURIDES, D.; SILVA, L.A.F. Mastocitoma Canino: Estudo Retrospectivo. Ciência Animal Brasileira. v. 9, n. 1, p. 242-250, 2008. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br
/index.php/vet/article/viewFile/1060/3453>. Acesso em 12 set. 2009.

 PARADYSZ A, FRYCZKOWSKI M, KRAUZE-BALWIÑSKA Z, GAJEWSKI D. Studies on the behavior of some immunologic parameters after local, endoscopic autohemotherapy in children
treated for vesicoureteral reflux. Wiadomooeci lekarskie, v. 51, suppl 3, p. 114-119, 1998. (Abstract). Disponível:<http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9814119?itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_RVDocSum&ordinalpos=30>. Acesso em 10 out. 2009.

PINCZOWSKI, P. Mastocitoma canino: abordagem histopatológica e imunoistoquímica na busca de biomarcadores prognósticos. Dissertação de mestrado. Faculdade de Medicina Veterinária e
Zootecnia, Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Campus Botucatu, 2008. Disponível em: http://www.dominiopublico. gov.br/download/texto/cp048916.pdf. Acesso em 18 out. 2009.

PIRES, L.V.; CARVALHO, C. J. S.; SILVA L. S.; GOMES, L. A.; SOUSA JUNIOR, A.; GOMES, C. M.; COSTA, F.A. L.; SILVA, S. M. M. S. Mastocitoma em cães. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, Santos, 34., 2007. Disponível em: <http://www. spmv.org.br/conbravet 2007/dados/trabalhos/caesegatos/161.doc>. Acesso em 07 jan. 2009.

ROSSETTO, V.J.V.; MORENO, K.; GROTTI. C.B.; REIS, A.C.F.; BRACARENSE, A.P.F.R.L. Frequência de neoplasmas em cães diagnosticados por exame citológico: estudo retrospectivo em um hospital-escola. Semina: Ciências Agrárias, v. 30, n. 1, p. 189-200, 2009. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ semagrarias/article/viewFile/2662/2314>. Acesso em 13 dez. 2009.

SILVA, L.A.F.; VERÍSSIMO, A.C.C.; VIANA FILHO, P.R.L.; FIORAVANTI, M.C.S.; LINHARES, D.; FONTGALLAND, G.C.; ROMANI, A.F.; TRINDAD,E B.R.. Eficiência da repetição de diferentes protocolos de tratamentos para papilomatose bovina. Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia, v. 11, n. 1, p. 153-165, 2004. 

SOUZA, T.M.; FIGUERA, R.A.; IRIGOYEN, L.F.; BARROS, C.S.L. Estudo retrospectivo de 761 tumores cutâneos em cães. Ciência Rural. v. 36, n. 2, p. 555-560, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cr/v36n2/a30v36n2.pdf>. Acesso em 23 out. 2009.

TORRES NETO, R.; VIDALE, M.M.; RAHAL, S.C.; AMORIM, R.L. Avaliação do índice mitótico e número de células bi e multinucleadas dos mastocitomas cutâneos caninos no exame citopatológico. Veterinária e Zootecnia. supl. ao v. 15, n. 3, p. 25-28, 2008. Disponível em: <http://www.fmvz.unesp.br/revista/volumes/vol15_n3_supl/Suplemento_v15_n3.pdf>. Acesso em 10 set. 2009.








51 comentários:

  1. Tem experiência utilizando a AHT em outras patologias?

    Parvovirose por exemplo ou FIV/FELV?

    ResponderExcluir
  2. Eu não tive a chance de utilizá-la por desconhecer sobre o assunto. A fontes de bibliografia que os autores do relato de caso utilizaram, contém trabalhos com o uso da AHT em casos de papilomatose oral e tumor venéreo transmissível canino. Uma autora está com o e-mail disponível para contato: Ana Maria Quessada ; quessadavet@gmail.com ; Creio que ela possa responder apropriadamente sobre as outras patologias em que a AHT possa ser utilizada. Sugestão: Depois poste aqui no blog as respostas das dúvidas, para que possamos aumentar o nosso conhecimento sobre essa terapia. Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Prezado Rafael Silva de Souza

    PARABENS PELO BLOG E PELA PUBLICAÇÃO DESTE IMPORTANTISSMO ESTUDO.

    Gostaria de aproveitar a oportunidade e deixar alguns links sobre a Auto-hemoterapia.

    Neles podem ser encontrados alguns estudos e também opiniões de Médicos Veterinários que apóiam a AHT.

    Forte abraço

    Marcelo Fetha

    -

    LINKS SOBRE A AUTO-HEMOTERAPIA:

    http://www.youtube.com/worldautohemotherapy

    http://pdfcast.org/profile/marcelo%20fetha

    http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm

    http://www.hemoterapia.org/

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado Marcelo pelos parabéns para o blog e a última publicação com o tema auto-hemoterapia. Muito bom dividir os links, para ficarem com maior visibilidade, os colocarei na página principal do blog. Agradeço.

    ResponderExcluir
  5. "Interessante a iniciativa Rafael Norbeto, o nosso artigo publicado, revela a importância das terapias alternativas no tratamento de diversas patologias...é uma terapia que merece estudos mais aprofundados com intuito de comprovar realmente a sua eficácia. Em breve esperamos a publicação do uso da AHT, no tratamento de um caso bastante interessante de sarcoma histiocítico..."

    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelos parabéns, Rafael. Os resultados da AHT no caso de sarcoma histiocítico foram favoráveis, como no caso do mastocitoma? Quando a publicação for realizada, por favor nos deixe cientes aonde poderemos lê-la.

    ResponderExcluir
  7. Prezado Rafael

    Tudo bem?

    Se não fosse pela sua publicação, eu dificilmente teria encontrado este EXCELENTE trabalho. E como você bem disse a divulgação dos links é muito importante para que a AHT possa ficar mais conhecida.

    Postei um vídeo no youtube sobre este Estudo.

    Sucesso da AUTO-HEMOTERAPIA em tratamento veterinário de câncer (mastocitoma) em cão.

    http://www.youtube.com/watch?v=WvrTyXttJFA

    Forte abraço,
    M.Fetha

    -

    PS: Estou compilando outro vídeo com muitos casos da AHT e Medicina Veterinária. Sem dúvida, facilitará muito aos profissionais de Med. Veterinária. Em breve estará pronto.

    ResponderExcluir
  8. AUTO-HEMOTERAPIA (veterinária) X EFEITO PLACEBO (autoridades)

    Opiniões de alguns representantes de órgãos de saúde do Brasil
    X
    Casos de Sucesso da Auto-hemoterapia na Medicina Veterinária.

    -

    Este vídeo tem 1 hora (01:02:04) de duração.
    Você também poderá assistí-lo em 4 capítulos.

    inteiro: AUTO-HEMOTERAPIA x EFEITO PLACEBO!!! (1 hora de duração)
    http://www.youtube.com/watch?v=vtxbDFAnA20

    -

    (Parte 1 de 4) AUTO-HEMOTERAPIA x EFEITO PLACEBO (duração 15m)
    http://www.youtube.com/watch?v=MGSiYWOmIuY

    (Parte 2 de 4) AUTO-HEMOTERAPIA x EFEITO PLACEBO (duração 17m)
    http://www.youtube.com/watch?v=IEo2TAHlgEk

    (Parte 3 de 4) AUTO-HEMOTERAPIA x EFEITO PLACEBO (duração 14m)
    http://www.youtube.com/watch?v=BBDfj4Fzmew

    (Parte 4 de 4) AUTO-HEMOTERAPIA x EFEITO PLACEBO (duração 16m)
    http://www.youtube.com/watch?v=RNsT6i7VGlw

    -

    Endereços da transcrição do vídeo:

    HTML:

    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/aht_placebo_orgaos_saude.htm

    http://autohemoterapia.fortunecity.com/aht_placebo_orgaos_saude.htm

    http://autohemoterapia.orgfree.com/aht_placebo_orgaos_saude.htm

    PDF:

    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/aht_placebo_orgaos_saude.pdf

    http://autohemoterapia.orgfree.com/aht_placebo_orgaos_saude.pdf

    ResponderExcluir
  9. Dr. Kleber Felizola: médico veterinário que usa, estuda e recomenda a auto-hemoterapia.

    http://www.youtube.com/watch?v=csnGCMvc_q0

    Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Alergias, Artrite, Dermatose alérgica, Doenças virais, Plaquetopenias, Prevenção de infecções cirúrgicas, Prevenção em geral, Verrugas

    Vantagens
    Redução do período de tratamento de várias doenças infecciosas, diminuição significativa dos sintomas de várias doenças, redução de custos de tratamentos em animais internados, aumento da disposição física, entre muitos outros.

    Experiência
    Sou veterinário e criador de cães da raça bulldog inglês. Utilizo a AHT em mim e nos meus cães. Os resultados são fantásticos. Minha qualidade de vida melhorou de forma assustadora.

    Kleber Pereira Felizola
    45 anos - Brasília - DF - Brasil

    http://www.hemoterapia.org/depoimentos/depoimento-sobre-auto-hemoterapia-para-alergias-artrite.asp

    Comunidade no Orkut: AUTO-HEMOTERAPIA VETERINÁRIA
    dono: Kleber Felizola

    AHT
    Olá Renata! Eu percorri tb esses caminhos que vc citou. Fui tb assistir a defesa de uma monografia de um graduando em vet na Unip de Goiania. Comecei a utilizar a AHT na minha clinica e nos meus cães. Posso te assegurar que o resultado é fantástico!!! Uso em quase todos os casos pois, como sabemos, ela atua no aumento das defesas do organismo. Sendo assim, não há retrições. Gosto muito de fazer no pré e pós operatório tb. Uso a dose de 1Ml / 10 kg.
    Sucesso!!!
    17/05/10
    Kleber

    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/autohemoterapia_kleber_veterinario.html

    http://autohemoterapia.orgfree.com/autohemoterapia_kleber_veterinario.pdf

    ResponderExcluir
  10. Auto-hemoterapia e clorobutanol (Papilomatose canina oral) Estudo da UFRPE - Universidade Federal de Pernambuco (Cita como referencias artigos: PUBMED e Auto-hemoterapia Fatos e Fotos julho 2010)

    Estudo com registro fotográfico.

    .... parte da conclusão:

    A auto-hemoterapia atua aumentando a imunidade do animal, em compensação o papilomatose canina se instala quando o animal apresenta-se com a diminuição de sua imunidade e em contato com o agente, portanto, optou-se por tal tratamento a fim de estimular o sistema imunológico contra este agente, já clorobutanol agiu como um quadrijuvante no metabolismo do vírus causador da papilomatose, impedindo o seu crescimento e auxiliando o organismo a combater este agente.

    Servindo como um reforço no tratamento do papilomatose canina a associação da auto-hemoterapia mais o clorobutanol, visto que ajuda a reduzir o tempo de tratamento, diminuição de gastos na terapia e abrindo caminhos para novas pesquisas, na área da autohemoterapia nos pequenos animais de companhia.

    VEJA NAS REFERÊNCIAS DO ESTUDO:

    (ARTIGO DOS DEFENSORES DA AHT)
    [4] http://www.scribd.com/doc/35083393/Autohemoterapia-Fatos-e-Fotos-Julho-2010 às 10h30min.

    (ARTIGO PUBMED)
    [6] KLEMPARSKAYA, N.N.; SHALNOVA, G.A.; ULANOVA, A.M.; KUZMINA, T.D.; CHUHORV,A.V. Immunomodulating effect of autohaemotherapy (a literature review). J Hyg Epidemiol Microbiol Immunol, v. 30, n. 3, p. 331-336, 1986.

    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3534085

    HTML:
    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/R1044-1_UFP_AHT_vet_pap_canina.htm

    PDF:
    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/R1044-1_UFP_AHT_vet_pap_canina.pdf

    PDF ORIGINAL:
    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/R1044-1_UFP_AHT_veterinaria.PDF

    ResponderExcluir
  11. Bom dia....

    No momento estou pesquisando o uso da AHT como adjuvante no tratamento das gastroenterite hemorrágica por parvovírus.

    Tenho tido ótimos resultados! Provavelmente no inicio do próximo ano já estarei disponibilizando alguns resultados!!!!!!!!!!!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que ótimo, ainda mais se tratando de uma patologia que temos que lidar rotineiramente. Uma dúvida que tenho é se o sangue de um paciente septicêmico (sangue sujo, contaminado) ajudaria na recuperação de um quadro clínico. Já li relatos sobre a aplicação da AHT em casos de erliquiose, com bons resultados. Peço que quando a sua pesquisa estiver pronta, a disponibilize para nós colegas. Parabéns pela pesquisa.

    ResponderExcluir
  13. AUTO-HEMOTERAPIA NA GLOBO E RECOMENDADA PELO PROFESSOR VETERINÁRIO ANTONIO CANDIDO

    http://www.youtube.com/watch?v=YMBqTysZ6wY

    Globo Rural: Domingo, 25/12/2011

    fonte: VIDEO: Como cuidar de verrugas que aparecem nas tetas da vaca

    ResponderExcluir
  14. Nossa que legal essa reportagem do globo rural. Fiz estágio com o Dr. Antonio Candido em 2005. Foi o estágio curricular de final de curso de medicina veterinária, sobre manejo sanitário e reprodutivo de gado de leite. Bom ver que ele está firme na labuta!

    ResponderExcluir
  15. olá amigos, não tenham medo de nada porque a auto hemoterapia está aí para revolucionar o mundo e todos aqueles que tiver merecimentos, encontrarão este tratamento e se beneficiarão com toda certeza.sou aplicador de injetáveis com segurança, com muitas curas extraordinária. 99% das doenças são auto imunes e a função da hemoterapia é aumentar a imunidade. odair tel: (21)31598552 - 93580424.

    ResponderExcluir
  16. O Tempo é o senhor da Razão:
    Aqui no Brasil, um importante e respeitado órgão federal, EMBRAPA, atestou a eficácia da Auto-Hemoterapia contra uma grave virose, que parece muito com uma variante que aflige humanos...HPV, sendo que a ah é empregada, receitada e estudada em Veterinária há século.


    EMBRAPA ATESTA A EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DE GRAVE VIROSE

    http://www.youtube.com/watch?v=YMBqTysZ6wY

    SEU EMPREGO E ESTUDO EM HUMANOS É DE LONGA DATA... SÓ NÃO ENXERGA QUEM NÃO QUER...

    e também neste site: http://www.infoescola.com/doencas/papilomatose-bovina/

    ResponderExcluir
  17. PUBMED CONFIRMA QUE O PROFESSOR DR. ANTONIO CANDIDO SABE O DIZ:

    PUBMED - Auto-hemoterapia utilizada com sucesso em papilomitose

    Capítulo 19 PRINCÍPIOS da terapia antineoplásica
    Embora não tenha levado a resultados espetaculares na medicina veterinária, a imunoterapia passiva específica é utilizada com sucesso em algumas formas de tumor. Assim, em bovinos generalizada cutânea papilomatose, auto-hemoterapia é usada. Em gatos com leucemia, uma grande quantidade de sangue inteiro fresco heparinizado pode ser administrada, em transfusão de gatos normais.

    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK9546/

    OS AUTORES

    Alecsandru Ioan Baba , Ph.D., é professor da Universidade de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária em Cluj-Napoca. Ele ensina Anatomia Patológica, Patologia Celular e Oncologia Comparada, com 40 anos de experiência profissional nesta área. Ele é coordenador da escola de doutorado de comparativo patologia e oncologia comparativa.

    Ele é membro da Academia Romena de Ciências Agrárias e silvicultural , diretor do Instituto de Medicina Comparativa em Cluj-Napoca. Ele foi decano da Faculdade de Medicina Veterinária em Cluj-Napoca, durante 1996-2000. Ele é um membro de diversas organizações nacionais e europeias.

    Ele escreveu doze livros no campo e ele foi oferecido um prémio da Academia Romena em 1993 para o livro "Stress, Adaptação e Patologia" , escrito em colaboração com Rodica Giurgea. A primeira edição do livro "Comparative Oncology" também foi premiado, em 2003, o prêmio da Academia Romena de Ciências Agrárias e silvicultural . Ele publicou, na Roménia e no estrangeiro, mais de 250 trabalhos scienctific com os seguintes temas: investigação científica fundamental, comparativa patologia, aplicados a pesquisa científica ea descrição de algumas doenças raramente diagnosticados.

    Cornel Câtoi, DVM , Ph.D., é professor da Universidade de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária em Cluj-Napoca. Ele ensina Medicina Patologia, Necropsia e Forense, Patologia Celular e comparativa Oncologia.

    Além disso, ele é membro da Sociedade Romena de Oncologia Comparada, da Sociedade Europeia de Patologia Veterinária, Charles Louis Davis DVM Fundação para o Avanço de Patologia Veterinária

    ele é um secretário editorial da Revista Romena de Oncologia Comparada e Transferência de Tecnologia.

    Ele escreveu: Diagnóstico Necropsic Veterinar , Ed. AcademicPres, 2003 e Anatomia Patológica speciala , Ed. AcademicPres de 2006.

    Direitos Autorais © 2007, a editora da Academia Romena.

    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK9555/

    Chapter 19PRINCIPLES OF ANTICANCER THERAPY
    19.7.4Specific passive immunotherapy

    Although it has not led to spectacular results in veterinary medicine, specific passive immunotherapy is successfully used in some tumor forms. Thus, in bovine generalized cutaneous papillomatosis, autohemotherapy is used. In cats with leukemia, a large amount of fresh whole heparinized blood can be administered, in transfusion from normal cats.

    ResponderExcluir
  18. Diva de Sa compartilhou um link no Facebook:

    Este é Marrone ele teve Leptospirose aos 6 meses de idade e hoje tem 2anos e 11 meses fez a Auto-Hemoterapia

    http://amigosdacura.ning.com/photo/marrone?xg_source=activity

    ResponderExcluir
  19. AUTO-HEMOTERAPIA. UM DOS RECURSOS NO TRATAMENTO DE SARNA DEMODÉCICA.

    O SALTO QUÂNTICO DA MEDICINA VETERINÁRIA

    The quantum leap of veterinary medicine

    Daniela Franco Lopes
    danielavethomeopata@hotmail.com
    Medica Veterinária pós-graduada em Homeopatia, Mestrado em Engenharia Biomédica com ênfase em Homeopatia no Câncer, Responsável pelo Tratamento quântico do Hospital Veterinário Estima, Consultora Cientifica da Injectcenter, Consultora Técnico-científica da Zooquantic.

    FONTE: Revista Saúde Quântica / vol.1 – nº 1 / Jan – Dez 2012 - Páginas 28 a 34

    RESUMO
    As essências vibracionais compõem um grupo de substancias obtido de florais essenciais, cuja ação exclusivamente Biofísica atua na harmonização corpo-mente, tem como objetivo o tratamento de doenças agudas e crônicas, que ocasionem a perda da energia vital e a perda da Homeostase. O relato de caso clinico de Atopia canina tratado com as essências demonstrou ser um método efetivo de terapia não convencional.

    Paciente: Espécie Canis familiaris, 4 meses, Cocker spaniel, fêmea.

    (O paciente manifestava a Sarna Demodécica desde a primo vacinação, sua mãe era portadora da Sarna, apresentava Displasia coxofemoral, baixa estatura, baixo desenvolvimento. A piora ocorreu após ser vacinada, onde os sintomas de alopecia, prurido intenso, formação de ulceras e eczema. A dieta utilizada era pobre em proteínas. Todos os irmão sucumbiram a doença Imune).

    ...Foi realizada auto-hemoterapia semanal por 3 meses, depois quinzenalmente por 3 meses...

    * A auto-hemoterapia foi um dentre outros recursos terapeuticos utilizados no tratamento.

    LEIA O TRABALHO NA ÍNTEGRA NO ARQUIVO PDF ANEXO (abaixo)

    115-352-1-PB.pdf

    REGISTRO FOTOGRÁFICO.

    -

    POSTADO TAMBÉM NO AMIGOS DA CURA:
    http://amigosdacura.ning.com/forum/topics/auto-hemoterapia-um-dos-recursos-no-tratamento-de-sarna-demod

    ResponderExcluir
  20. Olá, gostaria de informações se a auto hemoterapia pode ser usada com eficácia no caso de neurofibrossarcoma. Tenho uma labradora de 14 anos que a 03 anos tem um neurofibrossarcoma na pata da frente. Ela não apresenta metastase porem o cancer sempre que retirado através de cirurgia recidiva num prazo de 2 a 3 meses. Já foram feitas 07 retiradas do tumor, alem de quimioterapia e tratamento com onco BCG. Estou em busca de um tratamento alternativo. Existe o risco de o cancer se espalhar com este tratamento?
    Muito obrigada pelas informações,
    Cristina

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. ESTUDO MOSTRA EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA

    Clinical Effectiveness of Autohemotherapy as an Adjunct Treatment of Canine Parvovirus

    Eficácia clínica da Auto-hemoterapia como um tratamento complementar de parvovírus canino

    ---

    Acta Scientiae Veterinariae
    http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=289029240062
    Moreira Borges, Olivia Maria; Pereira de Souza, Almir; de Souza Mendes, Rodrigo; Nunes de Araújo, Kamila;
    Clinical Effectiveness of Autohemotherapy as an Adjunct Treatment of Canine Parvovirus
    Mendes Torres, Leonardo; Fernandes Pereira Dantas, Alinne Kattia
    Acta Scientiae Veterinariae, vol. 42, núm. 1, enero, 2014, pp. 1-7
    Universidade Federal do Rio Grande do Sul
    Porto Alegre, Brasil

    *** CONCLUSÃO:

    These results show that the autohemotherapy is
    clinically effective. They determine early recovery of
    patients suffering from parvovirus, without side effects
    or systemic organic impairment, revealing benefits as
    adjuvant alternative therapy to treat parvovirus suc-
    cessfully.

    Estes resultados mostram que a auto-hemoterapia é
    clinicamente eficaz . Eles determinam recuperação precoce da
    pacientes que sofrem de parvovírus , sem efeitos secundários
    ou deficiência orgânica sistêmica , revelando benefícios como
    alternativa terapêutica adjuvante para tratar com sucesso parvovírus .

    http://www.redalyc.org/pdf/2890/289029240062.pdf

    PDF INGLES: http://www.redalyc.org/pdf/2890/289029240062.pdf

    ResponderExcluir
  23. USO DA AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DA PAPILOMATOSE ORAL CANINA. USING OF AUTO-HEMOTHERAPY FOR TREATMENT OF CANINE ORALPAPILLOMATOSIS

    USO DA AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DA PAPILOMATOSE ORAL CANINA. USING OF AUTO-HEMOTHERAPY FOR TREATMENT OF CANINE ORALPAPILLOMATOSIS

    Santos, I.F.C., Bambo, O, Cardoso, J.M.M., Dimande, A., Mapatse, M. Departamento de Clínica e Cirurgia, Faculdade de Veterinária, Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – UNESP – Botucatu. São Paulo. Brasil. ivansantos7@hotmail.com.

    A papilomatose canina é uma doença tumoral benigna e auto limitante, causada pelo vírus do gênero papillomavirus, família papovaviridae, comum em cães jovens e imunossuprimidos. É caracterizada pelo aparecimento de papilomas únicos e/ou múltiplos em forma de “couve-flor” na superfície da pele ou mucosa, incluindo a boca, língua, palato, faringe, epiglote, gengiva, região labial, pálpebra e eventualmente a córnea. Quando ocorre na cavidade oral, os sinais clínicos incluem a disfagia, hemorragia local, infecções secundárias com presença de secreção purulenta na região dos papilomas. O diagnóstico é determinado pelos sinais clínicos, pelos exames histopatológicos. A auto-hemoterapia consiste em aplicações de sangue autólogo, por via intramuscular, com o objetivo de estimular o sistema imunológico através da ativação do sistema mononuclear fagocitário, proporcionando uma elevação de anticorpos. Na literatura veterinária, poucos estudos descrevem a utilização da auto-hemoterapia no tratamento da papilomatose oral em cães. O objetivo do estudo foi avaliar o uso da auto-hemoterapia no tratamento da papilomatose oral canina, com modificação da técnica descrita na literatura, com aplicações na base dos papilomas. Foi atendida no HV, uma cadela da raça Pastora Alemã, de 5 meses de idade, pesando 15Kg, com lesões do tipo tumoral em forma de couve-flor, cor de rosa e friáveis. As mesmas estavam localizadas na mucosa oral, língua, palato, faringe, epiglote e margens labiais. O diagnóstico foi estabelecido com base nos sinais clínicos, características das lesões e pelo exame histopatológico. O tratamento foi a base da auto-hemoterapia. Foi coletado sangue pela veia jugular e aplicado na base dos papilomas e áreas circundantes, com um volume variável de acordo com o tamanho dos papilomas. O tratamento foi realizado a cada 4 dias. Após cinco tratamentos, os papilomas regrediram por completo. Durante o período de tratamento não se registrou nenhum efeito colateral e após cinco meses não houve recidivas. De acordo com os resultados, a auto-hemoterapia, com aplicação direta do sangue autólogo na base dos papilomas, foi eficaz para o tratamento da papilomatose oral canina. Contudo, é uma técnica de fácil aplicação e baixo custo e futuros estudos, com maior número de amostras, deverão ser realizados.

    http://pt.scribd.com/doc/252920898/Uso-Da-AutoHemoterapia#scribd

    ResponderExcluir
  24. Eficácia da Vacina Autógena e Auto-hemoterapia em Papilomatose Cutânea bovina

    TITLE
    Efficacy of Autogenous Vaccine and Auto-hemotherapy in Bovine Cutaneous Papillomatosis

    AUTHOR(S)
    Ranjan, Rakesh; Ghuman, S. P. S.; Bhatt, G. R.; Singh, R. S.

    PUB. DATE
    July 2013

    SOURCE
    Intas Polivet;Jul-Dec2013, Vol. 14 Issue 2, p411

    SOURCE TYPE
    Academic Journal

    DOC. TYPE
    Article

    ABSTRACT

    Efficacy of autogenous vaccine and auto-hemotherapy were tested in cattle suffering from papillomatosis. Five doses of autogenous vaccines were injected on day 1,3,5,7 and 9 to each animal. For auto-hemotherapy, 10 ml of venous blood was Injected intramuscularly on weekly interval for four weeks. The animals given autogenous vaccine alone took two months to recover, while animals given both autogenous vaccine and auto-hemotherapy recovered within one and a half month. Results of the present study suggest that autogenous vaccine is useful for therapeutic purposes in bovine papillomatosis and auto-hemotherapy can serve as an useful adjunct by enhancing regression rate of papillomas.

    http://connection.ebscohost.com/c/articles/97334456/efficacy-autogenous-vaccine-auto-hemotherapy-bovine-cutaneous-papillomatosis


    TRADUÇÃO VIA GOOGLE:

    Eficácia da Vacina Autógena e Auto-hemoterapia em Papilomatose Cutânea bovina

    A eficácia da vacina autógena e auto-hemoterapia foram testados em gado sofrendo de papilomatose . Cinco doses de vacinas autógenas foram injectados no dia 1,3,5,7 e 9 para cada animal . Para a auto-hemoterapia , 10 ml de sangue venoso foi injectado intramuscularmente em intervalos semanais, durante quatro semanas . Os animais que receberam a só vacina autógena levou dois meses para se recuperar , enquanto que animais que receberam a vacina contra autógeno e auto-hemoterapia recuperado no prazo de um mês e meio . Os resultados do presente estudo sugerem que a vacina autógena é útil para fins terapêuticos em papilomatose bovina e de auto-hemoterapia pode servir como um complemento útil , aumentando a taxa de regressão dos papilomas .

    ResponderExcluir
  25. AUTO-HEMOTERAPIA EN LA PAPILOMATOSIS EQUINA

    #CABALLOSALUD QUIERE REPORTAR A LA COMUNIDAD AMANTE DE LOS CABALLOS DOS CASOS DE PAPILOMATOSIS EQUINA CON AUTO-HEMOTERAPIA EN VENEZUELA.

    Fecha: 22-02-2014

    http://www.caballosalud.com/articulos.php?id=9

    DR. CARLOS FEDERICO RODRÍGUEZ GARANTÓN- MEDICO VETERINARIO ESPECIALISTA EN EQUINOS CON 26 AÑOS DE PRACTICA PROFESIONAL UCV-FCV.

    HTML

    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/aht_papilo_equina.htm

    http://autohemoterapia.orgfree.com/aht_papilo_equina.htm

    PDF

    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/aht_papilo_equina.pdf

    http://autohemoterapia.orgfree.com/aht_papilo_equina.pdf

    ResponderExcluir
  26. AUTO-HEMOTERAPIA EM CÃES

    CONCLUSÃO

    Na avaliação dos resultados do presente trabalho concluiu-se que com a auto-hemoterapia a contagem leucocitária total aumentou, mais especificamente sob os bastões (neutrófilos jovens), neutrófilos, linfócitos, eosinófilos e mais significativamente nos monócitos.

    Bráulio Pêgo de Faria 1
    Patricia do Rosario Rodrigues 2
    Rewan dos Anjos Calazans 3
    Priscila Cortizo Costa 4

    1 Médico Veterinário, Mestrando Programa de Pós-graduação em Ciências
    Veterinárias, Universidade Federal do Espírito Santo, CCA-UFES, Alto Universitário
    S/N. CEP 29500-000, Alegre, Espírito Santo, Brasil- email:
    braulio_faria@hotmail.com.

    2 Zootecnista, Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Zootecnia,
    Universidade Federal de Lavras - UFLA, Lavras-MG.

    3 Médico Veterinário autônomo.

    4 Médica Veterinária Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e
    Tecnologia do Espírito Santo – IFES-Campus Alegre

    Recebido em: 30/09/2014 – Aprovado em: 15/11/2014 – Publicado em: 01/12/2014


    RESUMO

    A auto-hemoterapia, também conhecida como terapia do soro, imunoterapia, autohemotransfusão ou transfusão de sangue autólogo, é uma prática que vem crescendo em clínica médica veterinária, porém, se trata de um procedimento terapêutico sem comprovação científica, por não existirem muitos estudos clínicos que comprovem os seus resultados benéficos. Este trabalho teve como objetivo aumentar o conhecimento sobre o efeito da auto-hemoterapia na série leucocitária em geral. Os animais amostra foram animais domiciliados onde o sexo não foi critério para seleção, clinicamente saudáveis com peso na faixa entre 9 e 16 kg e ficaram sob custódia dos próprios donos durante o experimento. O sangue dos animais utilizados na pesquisa, foi coletado no volume de 4 mL através de punção de vasos periféricos e inoculado imediatamente na face lateral da coxa do animal. A pesquisa se baseou na realização da auto-hemoterapia uma única vez por animal, realizando-se o exame clínico, pesagem e coleta de sangue para análise laboratorial e avaliação dos animais antes da inoculação do sangue. O sangue foi coletado de cada animal antes da realização da auto-hemoterapia (AHT), 24 horas após e sete dias após, para análises. Ao final da avaliação dos resultados chegou-se à conclusão de que a auto-hemoterapia (AHT) tem uma influência positiva na contagem leucocitária total e mais especificamente bastões, neutrófilos, eosinófilos e principalmente monócitos.

    PALAVRAS - CHAVE: auto-hemoterapia, cães, leucometria.

    http://www.conhecer.org.br/enciclop/2014b/AGRARIAS/autohemoterapia.pdf

    ResponderExcluir
  27. Por favor, gostaria de saber se esse tratamento daria certo para minha cadela, ela tem 12 anos, SRD, tem tumores de mama, que não foram retirados. Após uma cirurgia de piometra,( a qual sua recuperação foi ótima) 10 dias depois, no mesmo dia que tirou os pontos, ela teve uma forte convulsão, ficou internada, tomando remédios fortes por 48 hs. Depois uma neuro foi vê-la, e disse que talvez a cirurgia tivesse desencadeado um edema em um suposto tumor no cérebro, daí as convulsões. Está tomando Gardenal de 12/12, e Prelone 1 vez ao dia. Mas estou notando, que sua piora está acelerando cada dia mais. Já não consegue andar direito, bate em todas as coisas da casa, tem alguns espasmos,as vezes chora. Tenho consciência de que seu tempo de vida não é longo, pois é de porte médio (pesa 30 quilos), mas gostaria que ela tivesse uma qualidade vida melhor, pelo menos até que chegue o momento dela. Meu nome é Cristina, sou do Rio de Janeiro, tenho uma sobrinha que fez veterinária, mas se dedicou a acupuntura. Mas ela pode fazer esse tratamento para mim. Desde já agradeço pela atenção. Cristina. Meu e mail é cristinabollani@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  28. Curadores, obrigada pelas informações importantes para a vida saudavel dos seres! e por difundir os conhecimentos que liberam os seres da industria farmacêutica e nos dão autonomia para a boa cura natural.
    Quero perguntar: minha gata está com um caroço na bochecha e seu hemograma está normal com uma pequena alteração no GGT do fígao que está em 5,6. O veterinário está disposto a fazer a autohemoterapia, mas eu e ele precisamos pesquisar. Eu não queria fazer o exame da citologia pq acho invasivo e tenho medo que estimule a piora e inflamação. Então gostaria de opiniões e de material sobre gatos com os métodos, quantidade de sangue...E se pode ser feito para qualquer tipo de tumor e se´pode ser simultaneo ao antiinflamatorio.
    Gratidao. Estou disposta a postar aqui o caminhar do tratamento da gatinha para conhecimento de todos.
    Aline
    email: ninemassari@gmail.com

    ResponderExcluir
  29. Papilomatose oral em bezerro - relato de caso (Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 12, n. 3 (2014)

    Gabriela dos Santos Santana, Eliene Barbosa de Lima, Ticianna Conceição de Vasconcelos, Margareth Moura Ferreira, Roberto Viana Menezes, Bruno Cardoso Souza, Tiago da Cunha Peixoto

    Resumo

    É relatado um caso de papilomatose oral em bezerro macho, mestiço, com 12 dias de nascido, atendido no dia 20 de junho de 2013 na Clínica de Ruminantes do Centro de Desenvolvimento da Pecuária CDP/EMEVZ - UFBA. Após exame físico foi observado na região do focinho e gengiva, nódulos com superfície irregular medindo aproximadamente cinco cm cada. Realizou-se então coleta de fragmentos dos referidos nódulos com auxilio de uma lâmina de bisturi estéril e armazenadas em coletor universal contendo solução de formaldeído a 10% e encaminhado ao Laboratório de Patologia Veterinária (LPV-UFBA). Instituiu-se tratamento com auto-hemoterapia, fazendo-se coletas de sangue diariamente por punção da veia jugular e aplicação imediata por via intramuscular. Esse procedimento foi realizado uma vez ao dia durante cinco dias consecutivos nas doses de 5, 10, 15, 10 e 5 mL respectivamente. No dia 29 de junho de 2013 o animal recebeu alta médica com ausência de lesões macroscópicas. O laudo emitido do exame histológico diagnosticou Papiloma, confirmando a suspeita clínica. O papiloma oral em bezerros com menos de um mês de idade é pouco descrito, visto que, quando se buscam referências sobre o tema, os artigos encontrados, além de não serem indexados na sua grande maioria, referem-se a relatos de experiências e de casos sem condução metodológica que apontem grau de relevância científica, justificando a importância desse relato.

    Palavras-chave

    papiloma oral; bezerro; diagnóstico

    Texto completo:
    PDF

    http://revistas.bvs-vet.org.br/recmvz/article/view/25301

    ResponderExcluir
  30. Tratamento de Atopia com hemoterapia. Athopya treatment with blood Injection

    REGISTRO FOTOGRAFICO

    http://pitake.com/pic/1130776240914217896_1160957349

    http://pt.scribd.com/doc/293089406/Tratamento-de-Atopia-com-hemoterapia-Athopya-treatment-with-blood-Injection

    ResponderExcluir
  31. 2 videos mostram a evolução de melhora do animal com auto-hemoterapia em caso de demodicose canina

    video 2:
    https://www.youtube.com/watch?v=zC2SdLNL60E

    video 1:
    https://www.youtube.com/watch?v=KWMYBCGRgkk

    CANAL NO YOUTUBE: Erika Gotzens:
    https://www.youtube.com/channel/UCQFzmFGVFOpYFOBSPvjY7XQ

    ResponderExcluir
  32. Autohemoterapia para unas contracturas musculares

    Auto-hemotherapy for a muscle contractures

    Mv. Simón Márquez Gudiño. Instagram profile picture caballosaludguanare
    Jan 23, 2016 1:06 PM

    Desde Temprano con Caballos Trabajando en este caso haciendo uso de la Autohemoterapia para unas contracturas musculares en la región glútea.

    Working with horses early in this case using the Auto-hemotherapy for a muscle contractures in the gluteal region.

    Trabalhando com cavalos cedo neste caso utilizando a Auto-hemoterapia por contraturas musculares na região do glúteo.

    http://ilovegram.com/m/1168821318409802285_1649828603#lKL3zRSwcOe0sOfr.99

    ResponderExcluir
  33. INFLAMACIóN Y FIBROSIS NODULAR DEL DRENAJE LINFáTICO CERVICAL EN EQUINOS
    AUTOR. M.V. SIMóN MáRQUEZ. PRACTICANTE DE MEDICINA DE EQUINOS UCLA. PODóLOGO EQUINO. REPRODUCCIóN EN EQUINOS.
    Fecha: 19-08-2015

    * Autohemoterapia “Cruzar al Animal” cada 7 días.

    http://www.caballosalud.com/articulos.php?id=32

    http://www.caballosalud.com/art/noticias/1440041633.jpg

    ResponderExcluir
  34. caballosaludcalabozo (Manuel Alejandro Parra Zavalet)

    14 days ago

    Un buen resultado que les muestro, una potra con una miositis por traumatismo en la región escapular que pudo haberse convertido en un caballo despaletado, atendida a tiempo logrando recuperarla en 6 días. Gracias a Dios.

    Tratamiento:

    1- infiltración de los músculos que conforman la región de la escápula, brazo, antebrazo y los musculos Braquiocefalico y esternocefalico c/ complejo B, lidocaina y triamcinolona

    2- autohemoterapia

    * Visita el sitio y vea el video, que demuestra la condición del animal antes y después del tratamiento.

    -

    ENGLISH:

    A good result, I show you a horse with a miositis for trauma to the region to escapular he could have turned into a horse despaletado taking care of managing in time to get it in 6 days. Thank God:

    Treatment:

    1- infiltration of the muscles to settle the region of the scapula, arm, and the forearm muscle esternocefalico Braquiocefalico c and B complex and triamcinolona lidocaine

    2- autohemotherapy

    * Access the site and watch the video, which demonstrates the animal's condition before and after treatment.

    -

    Um bom resultado, eu mostro-o que um cavalo com um miositis para o traumatismo à região a escapular ele poderia ter transformado em um despaletado do cavalo que toma do controlo a tempo o obter em 6 dias. Graças a Deus:

    Tratamento:

    1- infiltração dos músculos para estabelecer a região da omoplata, de braço, e do esternocefalico Braquiocefalico c do músculo do antebraço e Complexo de B e lidocaine do triamcinolona.

    2- auto-hemoterapia.

    * ACESSE O SITE e assista ao vídeo, que comprova o estado do animal antes, e depois do tratamento.

    http://mulpix.com/post/1187272936661333320.html

    ResponderExcluir
  35. REGISTRO FOTOGRAFICO da auto-hemoterapia no tratamento de verrugas, pólipos e nodulações.

    http://www.thepicta.com/media/1207191736227157781_838851748

    ResponderExcluir
  36. Inactivated autogenous vaccine associated with hemotherapy
    and application of Thuya occidentalis in the homeopathic
    treatment of canine oral papillomatosis - a case report

    Dra. Rachel Siqueira de Queiroz Simões Marins:
    Molecular Virology Laboratory, Virology Department, Oswaldo Cruz Foundation, Rio de Janeiro, Brazil

    -

    TRADUÇÃO VIA GOOGLE


    Avaliação clínica:

    ... Também foi recomendado o uso da hemoterapia com quatro aplicações com intervalos semanais ...


    RESULTADOS

    Durante o tratamento utilizado, a regressão de lesões
    [Figura 3] ea persistência da parte deles eram
    observados até que os caninos papilomatose oral, mostrou
    regressão de excrescências após a terapia associada
    Aplicada [Figura 4]. Após um mês de tratamento, a
    verrugas caiu e não houve feridos clínicos na
    mucosa bucal do cão. O animal foi acompanhada
    por um período de dois anos e novas lesões não foram encontrados.
    Nenhuma reacção inflamatória foi observada após a vacinação.


    CONCLUSÃO

    Os resultados demonstraram que a associação de
    terapia não convencional foi mais eficaz no tratamento
    papilomas de persistentes na mucosa oral de caninos
    e contribuir para o entendimento da PV canino
    infecções, mas mais estudos sobre imunoterap�tica (imunoterapêutica)
    estratégias terão que projetar para controlar persistente e
    infecções por papilomavírus recorrentes.
    Com os vários tipos de vírus do papiloma que afectam o
    cães, é necessário avaliar a melhor terapêutica
    método para cada caso particular, sendo uma boa opção para
    escolher as combinações de drogas, uma vez que o mais
    tipos virais patogénicas provaram ser difíceis de
    drogas convencionais e não há profilática
    vacinas comercialmente disponíveis até hoje.


    -


    * O PDF deste estudo e outras 14 publicações da Autora podem ser baixados em:

    https://www.researchgate.net/profile/Rachel_Simoes/publications


    -

    * SOBRE A AUTORA DO ESTUDO:

    Rachel Siqueira de Queiroz Simões

    Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (1997-2001) e Mestrado em Produção Animal pela UENF (2002-2004). Doutora em Ciência Animal, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Laboratório de Sanidade Animal, Setor de Virologia e Viroses, Hospital Veterinário (2004-2008). As técnicas laboratoriais da Tese de Doutorado foram desenvolvidas em parceria com Laboratório de Citogenética Animal da Universidade Federal Fluminense e Laboratório de Genética do Instituto Butantan. Possui Pós Doutorado Júnior em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) no Laboratório de Virologia Molecular (2010-2012). Especialização em Ética Aplicada e Bioética pelo Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz e especialização em Biotecnologia pela Universidade Estadual de Maringá. Experiência profissional na área de Virologia e Genética, com ênfase em Papilomavírus humano (HPV) e animal, atuando principalmente nos seguintes temas: epidemiologia, oncobiologia, vírus oncogênicos, infecção viral e biologia molecular.

    Informações coletadas do Lattes em 28/02/2016

    * As informações academicas detalhadas podem ser vistas em:

    http://www.escavador.com/sobre/9710965/rachel-siqueira-de-queiroz-simoes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ORIGINAL TEXT:

      Clinical evaluation:

      ... It was also recommended to use the hemotherapy with four applications at weekly intervals ...


      RESULTS

      During the treatment used, the regression of lesions
      [figure 3] and the persistence of part of them were
      observed until that canines oral papillomatosis showed
      regression of excrescences after the therapy associated
      applied [figure 4]. After one month of the treatment, the
      warts fell down and there were no clinical injuries in the
      oral mucosa of the canine. The animal was accompanied
      for a period of two years and new lesions were not found.
      No inflamatory reaction was observed after vaccination.


      CONCLUSION

      The results demonstrated that the association of
      unconventional therapy was more effective in treatment
      of persistent papillomas in the oral mucosal of canines
      and contribute with the understanding of the canine PV
      infections, but more studies about immunotherapeutic
      strategies will have to design to control persistent and
      recurrent papillomavirus infections.
      With the several types of papillomavirus that affect the
      dogs, it is necessary to assess the best therapeutic
      method for each particular case, being a good option to
      choose the combination drugs, since the more
      pathogenic viral types have proven resistant to
      conventional drugs and there are not prophylactic
      vaccines commercially available until today.

      Excluir
  37. Cutaneous papillomatosis in a non-descript cow
    - VETERINARY SCIENCE RESEARCH JOURNAL

    TRADUÇÃO VIA GOOGLE:

    Ao fim de seis semanas a todos
    crescimentos papiloma foram completamente
    reduzida e só cor preta luz
    cicatrizes foram vistos com a visão do
    crescimento. Rachel (2011) usou uma combinação
    de autógeno vacina, hemoterapia e
    a homeopatia para o tratamento do papiloma oral em cães.
    Halil et ai. (2003) do papiloma bovino tratada
    com uma combinação de auto-hemoterapia
    e vacina autógena dentro de um período de
    1,5-2 meses. As vacinas são de algum valor
    como medida preventiva, mas são de pouco valor em
    tratamento de gado que já têm lesões.
    (Merk Mannual Veterinária, 2011).
    No entanto, neste relatório, sem usar qualquer
    agente químico, apenas a auto-hemoterapia foi
    utilizada para tratar papilomatose cutânea
    em uma vaca não descript.


    Conclusão:
    Um caso de grande papilomatose cutânea em
    não descritivas vaca foi relatado e sua bem-sucedida
    tratamento com auto-hemoterapia foi discutido neste
    papel.

    ORIGINAL TEXT - PDF:

    http://www.researchjournal.co.in/upload/assignments/2_37-38.pdf

    VETERINARY SCIENCE RESEARCH JOURNAL
    Volume 2 Issue 1 & 2 (April & October, 2011) Page : 37-38
    Research
    Note
    Received : June, 2011; Accepted : September, 2011

    Correspondence to :
    GANESH HEGDE
    Veterinary Dispensary,
    Salkani, Sirsi,UTTARA
    KANNADA
    (KARNATAKA) INDIA
    Email: g.hegdevet@gmail.com

    Cutaneous papillomatosis in a non-descript cow

    GANESH HEGDE

    Hegde, Ganesh (2011). Cutaneous papillomatosis in a non-descript cow, Vet. Sci. Res. J., 2 (1 & 2) : 37-
    38.

    Key words : Cutaneous papillomatosis, Cow, Autohemotherapy

    ResponderExcluir
  38. Autohemotherapy in the clinical management of cutaneous papillomatosis in a cow: a case report (5 May, 2016)

    The Indian Journal of Veterinary Sciences and Biotechnology
    Year : 2016, Volume : 11, Issue : 4
    First page : ( 57) Last page : ( 58)
    Print ISSN : 2394-0247. Online ISSN : 2395-1176.

    Autohemotherapy in the clinical management of cutaneous papillomatosis in a cow: a case report

    Chandrashekar T.*, Shruthi J. S., Amith N. G., Kshama M. A., Pramodh J.K., Handage Sushant
    Veterinary Dispensary, Somanahalli, Bengaluru, South-560082, Karnataka

    *Corresponding Author: chandruchirag@gmail.com

    Online published on 5 May, 2016.

    http://www.indianjournals.com/ijor.aspx?target=ijor:ijfv&volume=11&issue=4&article=016

    ResponderExcluir
  39. Auto-vacina (Hemoterapia) no gado também fazem parte da fórmula do sucesso de Brun

    Queijo fabricado por Álido Brun, considerado um dos melhores do mundo por especialistas do Brasil e do exterior.

    ... Após oito matérias à nível nacional, três delas da Rede Globo, Álido Brun decidiu reveler ao site (ochapadense) o segredo do queijo que surpreende os grandes gourmets do mundo. Segundo ele a qualidade do leite é a “alma do negócio”. Aprendeu a tratar a mastite das vacas em Porto Alegre com um veterinário espanhol. A doença é o maior inimigo da qualidade do queijo. Auto-vacina (Hemoterapia) no gado também fazem parte da fórmula do sucesso de Brun....

    TEXTO COMPLETO EM:

    http://www.hemoterapia.org/publicacoes/auto-hemoterapia-veterinaria-x-efeito-placebo-autoridades.asp

    ResponderExcluir
  40. Auto-hemoterapia no tratamento de Piodermite Primária

    Para quem ainda duvida da eficácia da Auto-hemoterapia em animais, o Popi é mais uma prova de um tratamento eficiente sem nenhuma agressão orgânica, pois ele tem uma doença de origem genética chamada de Piodermite Primária, e o tratamento consiste basicamente em controlar a população bacteriana na pele, e isso normalmente é feito com uso de antibióticos. A auto-hemoterapia consiste na aplicação de sangue do animal no próprio corpo, elevando o sistema imunológico e combatendo naturalmente diversas enfermidades. ?????????? ============================== Bom demais ter esses resultados, principalmente em animais idosos que naturalmente já tem uma fragilidade fisiológica.

    fabbioygordermato Fábbio Ygor Rezende ( @fabbioygordermato )

    #tratarcomresponsabilidade #drfabbioygordermato #veterinarydermatology

    Dr Fábbio Ygor Dermatologia e Imunologia Veterinária Especializada
    5:31pm 06/04/2016 2 38

    http://www.pictaram.com/media/1265349862169837708_1703743647

    ResponderExcluir
  41. Manejo sanitário de doenças do gado leiteiro
    Auto-hemoterapia indicada no tratamento de Papilomas Pedunculares.
    PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia (2010)

    DANTAS, C.C.O., SILVA, L.C.R.P. e NEGRÃO, F.M. Manejo sanitário de doenças do gado leiteiro. PUBVET, Londrina, V. 4, N. 32, Ed. 137, Art. 928, 2010.

    ...

    No entanto, na maioria dos casos uma grande quantidade do rebanho apresenta a enfermidade ou muitas vezes o animal possui uma grande quantidade de verrugas, o que torna impossível o tratamento cirúrgico ou químico-corrosivo. Nestes casos recomenda-se tratamentos sistêmicos, como:

    a) Autohemoterapia: aplicação de 10 a 40 ml de sangue venoso com ou sem anticoagulante, o mesmo imediatamente aplicado por via subcutânea ou via intramuscular. Tem apresentado melhores resultados em animais jovens e acometidos por papilomas do tipo pedunculado;

    ...

    http://www.pubvet.com.br/artigo/2465

    http://www.pubvet.com.br/artigo/2465/p-styletext-align-justify-aligncenterstrongmanejo-sanitaacuterio-de-doenccedilas-do-gado-leiteirostrongp

    ResponderExcluir
  42. Autohaemotherapy in Bovine Papillomatosis

    TODOS OS 16 ANIMAIS FORAM CURADOS DENTRO DE UM MÊS.

    OBS: No arquivo PDF - Este tratamento foi conduzido em 2 anos em 16 animais de várias idades.


    Article (PDF Available) · June 2004

    1st Shibabrata Pattanayak
    0.94 · Institute of Animal Health and Veterinary BiologicalsR&T)

    Abstract

    Autohaemotherapy was used as a treatmsnt for sixteen calves suffering from Papillomatosis.Blood collected from the jugular vein was injected in the same animal subcutaneously and intramuscularly at seven days intervals. ALL THE ANIMALS WERE CURED WITHIN ONE MONTH.

    https://www.researchgate.net/publication/259463274_Autohaemotherapy_in_Bovine_Papillomatosis


    TRADUÇÃO VIA GOOGLE:

    Autohaemotherapy em bovinos papilomatose

    Artigo (PDF Disponível) · Junho 2004

    1º Shibabrata Pattanayak
    0,94 · Instituto de Saúde Animal e Veterinária BiologicalsR & T)
    Abstrato
    Autohaemotherapy foi utilizado como um treatmsnt durante dezasseis vitelos que sofrem de Papillomatosis.Blood recolhido a partir da veia jugular foi injectada subcutaneamente na mesma e animais por via intramuscular a intervalos de sete dias. TODOS OS ANIMAIS FORAM CURADOS DENTRO DE UM MÊS.

    ResponderExcluir
  43. ATÉ QUE ENFIM..DR LAIR RIBEIRO FALA SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA - Dr Jesse teixeira mostrou o aumento de macrófagos pela autohemo, vai de 5 a 22%...

    https://www.youtube.com/watch?v=YLYxL6F2Hho

    ResponderExcluir
  44. PUBLICAÇÃO 2016 CONFIRMA: PRP apresenta bons resultados na literatura, que podem ser incluídos como terapêuticos de forma segura. - “PLASMA RICO EM PLAQUETAS: ESTADO DA ARTE”, publicado na Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia

    Auto-hemoterapia e estado da arte

    --- Walter Medeiros -

    As experiências com a auto-hemoterapia na forma de Plasma Rico em Plaquetas – PRP apresenta bons resultados na literatura, que podem ser incluídos como terapêuticos de forma segura. Esta é a conclusão de trabalho intitulado “PLASMA RICO EM PLAQUETAS: ESTADO DA ARTE”, publicado na Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Brazilian Journal of Hematology and Hemotherapy), da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH).

    A publicação (821) está na página S295, do suplemento que contém os trabalhos do CONGRESSO BRASILEIRO DE HEMATOLOGIA, HEMOTERAPIA E TERAPIA CELULAR – HEMO 2016, que está sendo realizado desde ontem (10.11) e vai até o dia 13 de novembro de 2016, em Florianópolis, SC, Brazil. PLASMA RICO EM PLAQUETAS: ESTADO DA ARTE é de autoria de Vanni ISR, Risso MA, Simões RP, Pereira MC, Bovolato ALC, Ferreira RR, Sandrim VC, Deffune E Universidade Estadual Paulista (UNESP), São Paulo, SP, Brasil.

    TEXTO COMPLETO EM:

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1149711461749641&set=gm.1304365296254496&type=3&theater

    ResponderExcluir
  45. Boa tarde e feliz Ano Novo a todos.
    Conheço a aht em humanos e sei dos excelentes resultados que ela proporciona, mas agora tenho um gatinho que está com problema renal e gostaria de tentar essa terapia nele. Porém, não estou encontrando veterinários que a realizem, vocês poderiam me indicar uma clínica aqui em São Paulo ou Sorocaba que realizem esse procedimento em gatos? Att. Meu nome é Maria Ines e meu e-mail: inesbellissimo@yahoo.com. Obrigada.

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  47. Olá,
    Meu gatinho desenvolveu uma estranha reação após a realização de procedimento anestésico. Sintomas neuromusculares que melhoram parcialmente com a aplicação de antiinflamatórios. Porém, nenhum dos veterinários pelos quais o gato passou sabem ao certo o que é. Eu suspeito de alguma doença autoimune desencadeada pela aplicação do anestésico. Devido a isso, gostaria de tentar o tratamento com autohemoterapia em meu gato e já tenho um veterinário que faz a aplicação, entretanto o mesmo não sabe a dose a ser administrada.
    Quando saudável, meu gato pesava cerca de 5-6Kg, agora ele deve estar com uns 3,5-4,0 Kg, uma vez que emagreceu devido a dificuldade em se locomover de até a comida e à rejeição de ração seca (está comendo apenas carne e ração úmida). Já tens experiências com a AHT em gatos? sabe me dizer sobre as doses mais efetivas para os tratamentos?

    Meu email é lucasgdesouza93@gmail.com. Eu fico muito grato desde já pela atenção.

    ResponderExcluir
  48. * http://autohemoterapia-por-doutor-luiz-moura.blogspot.com.br/ AUTO-HEMOTERAPIA EM MEDICINA VETERINÁRIA NO CONTROLE DE QUEDA EXAGERADA DE PELOS

    https://www.youtube.com/watch?v=I7SuGQNEYMw

    Duração do vídeo: 3m:32s

    Este caso foi publicado no Instagram pelo médico veterinário Dr. Fábbio Igor Rezende.

    Para quem não acredita ainda... ta aí a prova! • Fiona, sofre com queda excessiva de pelos e percebam que na segunda sessão de Auto-hemoterapia, tem pouquíssimos pelos na mesa. • Ainda faltam 2 sessões.

    Essa é a Fiona que sofria muito com a queda exagerada de pêlos. • Hoje após 4 sessões de auto-hemoterapia, ela está ótima, com pêlos brilhosos e queda controlada. • A auto-hemoterapia é massa viu, tratamento natural e com eficácia em boa parte dos casos.

    Os defensores da auto-hemoterapia agradecem ao Dr. Fábbio por autorizar a divulgação de seus relatos de casos sobre a AHT.

    Dr. Fábbio Igor Rezende:
    Médico Veterinário,
    Pós-graduado em Dermatologia desde 2012,
    Pos-graduando Endocrinologia Veterinária.
    Instagram: http://www.imgoog.com/ig/fabbioygordermato
    Facebook: https://facebook.com/fabbioygordermato/.

    RETRIBUA O QUE A AUTO-HEMOTERAPIA FEZ POR VOCÊ AJUDANDO OUTRAS PESSOAS

    Alguém divulgou a auto-hemoterapia, você a conheceu, e ela amenizou ou curou sua enfermidade.
    Assim, reflita bem, pois outras pessoas que ainda sofrem como você sofria, precisam muito da sua ajuda.
    Um testemunho original tem muito valor. Se você autorizar a sua divulgação, ele poderá ser publicado na íntegra em outros locais, como sites, blogs, vídeos etc.
    E principalmente, através do seu testemunho, é que muito mais pessoas também ficarão sabendo da AHT.
    AUTORIZE A DIVULGAÇÃO DO SEU TESTEMUNHO.
    Inclua a frase abaixo no final do seu relato:
    - AUTORIZO CÓPIAS DE MEU TESTEMUNHO, TEXTO E FOTOS.
    O Doutor Luiz Moura pagou um preço altíssimo, para que a AHT pudesse chegar até você. PENSE NISSO!

    AJUDE A DOCUMENTAR A AUTO-HEMOTERAPIA

    Lembre-se que contra fatos e fotos não há argumentos!

    SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE

    Faça sua parte publicando seu testemunho. Muitas pessoas já fizeram. Divulgue seus laudos, fotos, exames e outros documentos, mostrando claramente que a auto-hemoterapia é eficaz e muito benéfica.

    Também publicado no Blog: Auto-hemoterapia por Doutor Luiz Moura.

    Blog Auto-hemoterapia por Doutor Luiz Moura:
    ► http://autohemoterapia-por-doutor-luiz-moura.blogspot.com.br/

    Facebook Auto-hemoterapia por Doutor Luiz Moura:
    ► https://www.facebook.com/AutohemoterapiaPorDoutorLuizMoura/

    Canal no YouTube:
    ► https://www.youtube.com/user/worldautohemotherapy

    * Grupos no Facebook:

    Auto-hemoterapia - Meu sangue me cura:
    https://www.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/

    Autohemotherapy Canada - Auto-Hemoterapia:
    https://www.facebook.com/groups/1526698437632950/

    AMIGOS DA CURA:
    https://www.facebook.com/groups/422963371070990/

    ESTE VÍDEO:
    ► https://www.youtube.com/watch?v=I7SuGQNEYMw

    ResponderExcluir
  49. AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DE VERRUGAS, PÓLIPOS E NODULAÇÕES

    https://www.youtube.com/watch?v=6hiqWoKvxxE

    Duração do vídeo: 1m:44s

    Alfafa nos mostrando como a auto-hemoterapia pode ser uma excelente opção para o tratamento de verrugas, pólipos e nodulações.

    Este caso foi publicado no Instagram por Bicho Integral.

    ResponderExcluir